sexta-feira, 24 de maio de 2013

Revolução Industrial (Estudo Dirigido)


REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
(Estudo Dirigido)

     No séc. XVIII surgiu na Inglaterra as primeiras indústrias do mundo. As antigas manufaturas vão dando lugar a fábricas capazes de produzir grande volume de mercadorias
      A moderna sociedade industrial começava a se estruturar. Surgiriam várias novidades: meio de transporte velozes, tecnologias avançadas, grandes cidades...
O economista inglês Adam Smith escreveu o livro A riqueza das nações refletindo o otimismo burguês em relação a indústria e o livre mercado.
    Os capitalistas enriqueceram rapidamente. Mas o proletariado, (trabalhadores assalariados) da indústria trabalhavam muito e recebiam pouco. Para lutar por seus direitos, organizaram os sindicatos e promoveram greves.

O pioneirismo inglês


           Como principal potência econômica do século XVII, a Inglaterra acumulou grandes riquezas. Assim, durante o século seguinte, o país possuía grande disponibilidade de capitais para aplicar na industrialização.
           Com isso, podemos apontar alguns fatores que fizeram com que a Inglaterra fosse a pioneira a realizar a sua Revolução Industrial.

- Acumulação Primitiva de Capital – O corsarismo (pirataria), o tráfico de escravos, o empréstimo de dinheiro a juros, o comércio ultramarino. Estes são apenas alguns fatores que fizeram com que a Inglaterra enriquecesse mais diante dos demais países. Esta Acumulação Primitiva de Capital ofereceu condições propícias para que a Inglaterra realizasse a sua Revolução Industrial.
- Revolução Gloriosa (1688-1689) – Esta Revolução estabeleceu a supremacia do Parlamento sobre a Monarquia, possibilitando maior participação da burguesia na vida política e econômica do país.
- Cercamento dos campos (enclouseres) – Nos séculos XVI e XVII, muitos nobres ingleses haviam expulsado milhares de camponeses de suas terras para transformá-las em pastagens para a criação de ovelhas, cuja lã era vendida como matéria-prima para a produção de tecidos. Este procedimento provocou uma grande migração de mão-de-obra do campo para as cidades, que ficou assim disponível para trabalhar nas futuras indústrias.
- Jazidas de carvão e ferro – A Inglaterra possuía em seu território grandes jazidas de carvão e ferro, matérias-primas indispensáveis à confecção de máquinas e geração de energia.

Os avanços da ciência e da tecnologia

           O capitalismo industrial estimulou os pesquisadores a aperfeiçoar a indústria. Eis algumas invenções deste período:
Ø  Máquina a vapor – aperfeiçoada pelo inglês James Watt, em 1765.
Ø  Locomotiva – inventada pelo inglês Stepheson, em 1825.
Ø  Barcos a vapor – inventado pelo norte-americano Fulton, em 1807 e aperfeiçoado pelo inglês Robert Wilson, em 1827.
Ø  Telégrafo – inventado pelo norte-americano Richard Morse, em 1844 e aperfeiçoado pelo inglês Robert Wilson, em 1827.
Ø  Fotografia – criada pelo francês Daguerre, em 1839.

Mão-de-obra barata

           A mão-de-obra das fábricas era constituída por antigos camponeses que haviam deslocado para as cidades, além de artesãos, que com o desenvolvimento industrial tiveram seus negócios arruinados. Eles formavam o grupo mais numeroso e pobre da população urbana.
        Os operários, inclusive mulheres e crianças, eram superexplorados: recebiam salários baixíssimos, as condições de trabalho eram extremamente duras e a jornada de trabalho podia chegar a 14 horas diárias. Além disso, eram proibidos de se associarem para reivindicar seus direitos.
     Como podemos verificar, as relações entre os proprietários das indústrias (alta burguesia) e os operários eram de exploração extrema. E forma essas relações que deram origem aos movimentos operários. Foi também a partir da constatação de profundas desigualdades sociais que vários pensadores sociais passaram a se opor ao liberalismo econômico.
          Eles propunham novas teorias de organização social, englobadas sob denominação de socialismo, que mais tarde serão imortalizadas no Manifesto Comunista (1848) escrito por Karl Marx e Frederich Engels.

Consequências da Revolução Industrial

-   maior divisão do trabalho
-   crescente urbanização
-   declínio do artesanato
-   consolidação do sistema capitalista de produção
-   expansão do colonialismo
-   desenvolvimento dos meios de transporte e comunicação
-   surgimento do proletariado
-   difusão das idéias socialistas e do movimento sindical

Exercícios

1. Cite os fatores que levaram os pioneirismo inglês na Revolução Industrial.
2.   Explique como uma revolução polítca (Revolução Gloriosa) teve influência na Revolução Industrial.
3.   Associe a expulsão de camponeses de suas terras no campo e a produção de mão de obra barata nas cidades durante a Revolução Industrial inglesa.
4. Explique como a Inglaterra conseguiu reunir capital para “patrocinar” a sua Revolução industrial.
5. Cite três invenções da Revolução Indutrial.
6. Caracterize a vida do operariado inglês durante a Revolução industrial.
7.Os operários aceitavam pacificamente a superexploração a que eram submetidos? Justifique.
8. Cite quatro consequências da Revolução Industrial.


Nenhum comentário:

Postar um comentário